4 dicas para conseguir sua recolocação em Análise de Negócios

Uma das coisas que sempre me perguntam é: Como conseguir recolocação em Análise de Negócios? Onde estão as vagas?

Neste post, vou explicar onde procurar estas vagas e te ajudar a ser bem-sucedido(a) nas suas buscas.glassdoor-logo

No Glassdoor, grandes empresas anunciam suas vagas e também são avaliadas por colaboradores. Lá, é possível também ver algumas avaliações e dicas sobre o processo de entrevistas da empresa.

zap

Que o WhatsApp é o App favorito do Brasileiro, disso não há dúvidas. Mas você sabia que é possível fazer Networking e saber de vagas pelo WhatsApp? O grupo Análise de Negócios BR, além de vagas contém muitas dicas de Análise de Negócios. Vai lá!

logo-linkedin

O LinkedIn é a rede social de Networking mais conhecida do mundo. Também é possível se conectar com outros Analistas de Negócio e ver vagas por lá!

love-mondays-248324980

Reconheço o LoveMondays como a versão brasileira do Glassdoor. Lá, é possível se candidatar a vagas e também visualizar comentários de colaboradores sobre as empresas.

apinfo2.jpg

Pra galera das antigas, o APInfo ainda é o melhor ponto para encontrar vagas da área de TI em geral. O site é leve e bem básico, mas não se engane: ele segue sendo bem prático pra quem procura vagas.

Tem algum site ou meio de encontrar emprego que eu não coloquei aqui? Quer ajudar a um colega? Deixe nos comentários.

 

Um salve a todos os estagiários e juniores

PAINT AND PAPER

Pensei neste texto enquanto fazia alguma coisa qualquer em casa, entre cuidar do jantar e arrumar minhas coisas para o dia seguinte. Eu tenho 35 anos e já sou casada, moro com meu marido e são muitos os afazeres do lar. E eis que numa lembrança feliz, lembrei dos juniores e dos estagiários que trabalham ou trabalharam comigo. Este texto é pra vocês.

Vocês podem estar se queixando de um momento da vida em que nada parece dar certo. Trabalham muito, estudam muito, ganham pouco, tem que “se virar nos trinta”. Muitas dessas experiências geram certa frustração, ainda mais quando, durante uma madrugada, entre um vídeo e outro no Youtube ou no intervalo de uma partida naquele famoso jogo online – você vê alguém falando em uma tecnologia completamente nova, e que a empresa em que você trabalha nem sonha o que seja. Isso se você conseguiu algum emprego.

O emprego entre estagiários e juniores é difícil de conseguir, ainda mais quando parece que você não tem diferencial algum. Ninguém valoriza aquilo que você é e o quanto você já estudou. Você queria sair dessa situação logo. Você pode olhar pra mim e dizer: ah mas você já é sênior, tem tantos anos de área e já conquistou muita coisa, como faz pra ser assim?

Eu vou dizer uma coisa pra vocês: Eu tenho inveja de vocês. Inveja porque eu já não tenho mais a energia que eu tinha quando estudava, trabalhava e ainda guardava um tempinho para fofocar na internet, pra conhecer algo novo e estudar algo novo. Hoje as coisas não são mais assim e eu tenho que conciliar trabalho, estudos (sim, ainda estudo) e os afazeres da casa, além de cuidar da minha saúde, alimentação, etc. (Isso porque não tenho filhos, se os tivesse, multiplica tudo isso por mais um).

Eu já passei por tudo isso que vocês passam agora. E com trabalho duro,  a gente sai do outro lado. Aproveitem a energia de vocês pra conhecer as coisas novas, para entender de um ou mais assuntos. Não percam o tempo de vocês se frustrando, porque tempo é precioso. Usem a vontade de fazer pra produzir algo novo e diferente. E ah, sim, cuidem das próprias carreiras. Não deixem que o façam por você.

Organize. (3)

Roube como um Analista de Negócios (Como assim?)

Outro dia, finalizei o microbook “Roube como um Artista“, e achei genial a forma com que o processo criativo se forma.

download

No livro, Austin Kleon demonstra o processo criativo como uma coleção de experiências e referências passadas, bem como um pouco de confiança em si mesmo para explorar e tentar o novo.

Mas daí você pode me perguntar. Priscila, o que isso tem a ver com Análise de Negócios?

Gosto de pensar que a Análise de Negócios em si é um processo criativo, onde compartilhamos nossa experiência e nossos projetos passados, na esperança de melhorar empresas e promover transformação.

E como “Roubar como um artista” na Análise de Negócios?

  1. Conheça as técnicas de levantamento de requisitos, de mapeamento de processos e de conhecimento de negócio;
  2. Tente trabalhar em projetos diferentes em termos de negócio. Entenda de como os negócios se formam, não seja um especialista de uma única indústria, por exemplo: Analista de Negócios especialista em Bancos.
  3. Saia da sua zona de conforto e conheça analistas que fizeram coisas diferentes, pessoas que trabalham em áreas diferentes. Entenda como elas trabalham e se interesse genuinamente pelos processos e pelos motivadores das pessoas.
  4. Colecione estas experiências, mas também viaje, faça exercícios e compartilhe sua visão com as pessoas.

Tenha em mente que, quanto mais você experimentar, mais vivências você terá e mais formas de ajudar seus clientes você terá.

Organize. (3)

6 Dicas para quem quer começar a fazer Análise de Negócios

Este artigo foi inspirado em uma questão que recebi de um leitor, lá no LinkedIn. Como acredito que a dúvida dele é a dúvida de muitos, resolvi publicar aqui.

Olá, Priscila! Tudo bem? Acabei de ver alguns de seus artigos no seu site, confesso que gostei de todos, parabéns!! Sou estudante de Sistemas de Informação e estagiário de TI, trabalho com implantação de sistemas ERP, suporte e pós-venda, e estou fascinado com esse trabalho que mescla tecnologia e pessoas. Descobrir recentemente a profissão de ANALISTA DE NEGÓCIOS e fiquei empolgado com flexibilidade desse profissional. Talvez(nunca se sabe) vou investir nessa linda área. Alguma dica para o estagiário aqui que está iniciando a carreia e já vê grandes possibilidades na área de Analise de Negócios? Muito Obrigado” Até!

Renato dos Anjos

Vamos lá, Renato! Entendi que você tá começando, então #ficadica das coisas que você pode fazer para dar um up na sua carreira de analista de negócios:

Continue lendo “6 Dicas para quem quer começar a fazer Análise de Negócios”

Como crescer profissionalmente mesmo durante a crise

Uma forte crise abala o mercado de trabalho desde o início de 2016. Neste meio, conta-se algo em torno de 14 milhões de desempregados em todo o país. No mercado de TI não foi diferente, e vimos a oferta de trabalho cair e os salários ruírem para a maioria dos profissionais.

pnad-taxa-desocupacao

E ainda tem aqueles que estão se desdobrando para se manterem no emprego, ao verem colegas e mais colegas sendo demitidos, se vêem em situação delicada e acabam por abdicar de crescimento profissional no momento, seja por excesso de trabalho causado pela ausência dos profissionais cortados, seja por estarem preocupados com o próprio emprego e tentarem se tornar “indispensáveis” para a empresa.

Mas existe um outro caminho: a reinvenção. Um momento de crise nos faz repensar os rumos de uma carreira e também repensar nossas escolhas de vida. Aqui, deixo minha contribuição para quem pensa em trilhar um caminho diferente e continuar crescendo profissionalmente mesmo num momento de crise:

Continue lendo “Como crescer profissionalmente mesmo durante a crise”

Roundtable Virtual de Análise de Negócios

Pensando em criar uma base de conhecimento ainda maior e compartilhá-la entre a comunidade, meu colega de Análise de Negócios Shay e eu tivemos uma ideia: Um roundtable virtual!

Neste roundtable, selecionaremos alguns analistas de negócios para comentar e discutir sobre assuntos inerentes ao nosso mundo, respondendo perguntas e trazendo à tona questões relevantes para o público.

Mas antes de começarmos, gostaríamos de saber: Você gostaria de ter esse tipo de conteúdo a disposição?

Preencha pra gente essa pesquisa: https://goo.gl/forms/EDNnn7BZfOGPTbPv2 e assim que tivermos respostas suficientes organizaremos o roundtable!

 

4 Livros sobre AN e Scrum que vão revolucionar seu dia-a-dia

Volta e meia venho aqui e posto a capinha de um livro. Hoje resolvi compilar uma série de títulos que acho relevantes para a área de negócios, requisitos e cultura ágil.

Vamos ao primeiro deles:

Apesar de Casos de Uso estarem fora de moda, Alistair Cockburn explora neste livro vários níveis de abstração em requisitos. Se você trabalha com requisitos, seja em times ágeis ou times tradicionais, este livro com certeza é uma boa pedida.

Jeff Sutherland, um dos criadores do Scrum, ensina como usar Scrum pra fazer qualquer coisa. Ele até me inspirou a escrever este artigo.

No livro Gamestorming, existem diversas dinâmicas para reuniões, que podem transformá-las em verdadeiros Games. Com objetivo definido e tempo restrito, a produtividade cresce! Vale a pena ter como livro de referências.

E por último, mas não menos importante:

O BABOK contém importantes referências sobre o mundo da análise de negócios e também requisitos. Vale a leitura completa e depois ter como livro de referência.

E você, tem algum livro pra acrescentar nessa lista? Vamos dividir!

 

curte-compartilha

Caí de paraquedas num projeto e sou responsável por requisitos, e agora?

Publicado originalmente em 23 de março de 2017, no Linkedin

Outro dia estava eu ali num fórum, quando uma pessoa entrou e perguntou: A partir de amanhã serei analista de requisitos, não sei por onde começo!

Parece incomum mas acontece com frequência: Quantas vezes a gente já se deparou com um desafio que não sabe nem como começar? Que tipo de ajuda você espera quando isso acontece? No fórum vi muita gente recomendando leituras. Bom, leituras são imprescindíveis para o bom conhecimento de qualquer profissional. Mas e quando você está na fogueira? Como faz? Aqui está um passo-a-passo simples de como sair do outro lado num mar de problemas. Continue lendo “Caí de paraquedas num projeto e sou responsável por requisitos, e agora?”